Um caso de amor com Miranda July
por Fabiane Pereira

16.06.2016

O escolhido foi você

Não tem jeito: meu caso de amor com a Miranda July só aumenta. É claro que você sabe do que eu estou falando, primeiro livro da cineasta, artista e escritora, reúne 16 contos publicados em revistas literárias norte americanas. Ali, eu percebi que era tarde... já estava entregue a sua sensível e transgressora escrita. O longa O futuro estreou em 2011 e seu novo livro, O escolhido foi você, nasceu enquanto Miranda escrevia o roteiro do filme.

 

Miranda July

 

Em O Futuro, Miranda July é protagonista e faz par com Hamish Linklater - que você talvez conheça pelo seriado The New Adventures of Old Christine. Rola de ver o trailer aqui.

 

Em O escolhido foi você, a gênia July precisa resolver uma questão muito comum a qualquer escritor (seja roteirista de cinema, de TV, autor de livros de ficção ou qualquer coisa do tipo): o bloqueio criativo. Na ocasião, não conseguindo finalizar o roteiro d'O Futuro, Miranda resolve entrevistar os anunciantes dos mais diversos (e bizarros!) produtos encontrados no PennySayer - uma espécie de classificados distribuído gratuitamente aos moradores de Los Angeles. Como jornalista, achei sua "estratégia" genial porque desconheço maior produtor de conteúdo do que o ser humano.

 

O livro é uma espécie de literatura, making of cinematográfico e relato íntimo e os dez personagens entrevistados conquistam tanto o leitor quanto Miranda e já no primeiro encontro é impossível não se apaixonar por Michael, um transexual à procura de um comprador pra sua velha jaqueta de couro preta.

 

foto 1

 

Com os dez dólares da venda, ele se aproxima da realização de seu sonho: transformar-se em mulher. Outro personagem cativante é Joe, um aposentado com mais de oitenta anos que escreve cartões ternos e obscenos para sua mulher com quem está casado há 62 anos. Não vou dar spoiler mas a história de Joe é emocionante.

 

foto3

 

As curiosas perguntas e a sensibilidade de Miranda fazem de O escolhido foi você um livro muito além de qualquer coletânea de entrevistas ou autobiografia. A artista promove reflexões importantes sobre ela mesma fazendo com que um leitor mais atento conheça a pessoa por trás do ícone cool/indie/hipster.

 

Tudo a ver com

O escolhido foi você no Submarino