Satisfação garantida e seu tempo de volta
Fabiane Pereira

07.12.2015

Os mimos que ganhei da Lizzy Kahl.

Eu não sei precisar há quanto tempo ela influencia a vida de milhares de pessoas, mas atualmente um dos principais canais de divulgação de ideias, bens de consumo e até produção literária – principalmente àquela voltada para o leitor adolescente ou jovens adultos – é a internet, com seus inúmeros blogs, e, consequentemente, suas redes sociais.

 

Novos formadores de opinião e produtores de conteúdo ocupam um espaço antes dominado apenas por veículos especializados. Eu, que já passei dos trinta, posso garantir que existiu um tempo em que não havia blogueiras, e embora pareça que isto tenha sido no século passado, é bem mais recente do que imaginamos.

 

Há pouco mais de dez anos, se eu quisesse uma bolsa nova, o ritual seria mais ou menos este: vencer a preguiça, sair de casa, passar horas procurando uma vaga no estacionamento do shopping, perder mais um bom tempo batendo perna de loja em loja até encontrar uma bolsa BBB – boa, bonita e barata. Mas, veja você, os tempos mudaram. Ainda bem!

 

Passei o feriado do Dia da Consciência Negra fora do Rio. Segunda, quando retornei, os Correios haviam deixado na portaria do meu prédio uma caixa grande e bem embrulhada endereçada a mim. Dentro, duas sandálias mais uma bolsa in-crí-vel e superfuncional da marca Lizzy Kahl, que estão disponíveis no Submarino, neste link.

 

Sobre estes 'mimos', explico melhor: a marca entendeu que a mulher contemporânea está sempre numa correria louca e resolveu unir conforto e elegância em peças únicas – tô me sentindo a blogueira (rs!). A solução foi desenvolver modelos de sapatos que trocam de salto e uma bolsa com até oito funções (clutch, carteira, bolsa-baú, mochila, bolsa a tiracolo, modelo shopper, saco e carteiro). Sim, você leu certo!! Foi-se o tempo em que precisávamos andar com um 'saltão' e outra bolsa a tiracolo pro happy hour pós-expediente. O dia a dia pede muito mais praticidades e meus presentes são o must have da estação (rs)!!

 

Mas não foi a primeira vez que ganhei 'mimos' de marcas preocupadas em agradar e fidelizar seus consumidores – e verdade seja dita, podem continuar mandando porque eu a-d-o-r-o. Só que desta vez fiquei curiosa e quis entender melhor essa nova profissão: as blogueiras de moda. Daí, fui na fonte. Conversei com a Carla Lemos, minha amiga mais fashion e idealizadora do Modices, blog M A R A que existe há quase NOVE anos (viu como a coisa não é tão recente assim?!). Abaixo reproduzo algumas perguntas e respostas entre nós duas:

 

1) Quando e como você viu que poderia se tornar uma blogueira e que isto seria seu gerador de renda profissional?

 

C.L: Eu criei o Modices há quase 9 anos porque eu não me identificava com a moda das grandes revistas. Postava looks e dava muitas dicas no Fotolog e Orkut (!) até que fui me especializar em styling e resolvi criar o blog pra mostrar essa moda carioca, colorida e descolada. E desde o início foi um trabalho, não teve essa de hobby não. A gente produzia editoriais que serviam de portfólio e serviram pra gente conseguir trabalhos incríveis. Até que, com o passar do tempo, o blog começou a monetizar através de publicidades, assim larguei todos os freelas e foquei no blog.

 

2) Quais as principais mudanças no perfil do consumidor, principalmente o feminino, de cinco anos pra cá?

 

C.L: Nossa, mudou muita coisa. Desde o acesso à informação de moda à facilidade de aquisição. E tem mais mudanças vindo aí graças à conscientização do consumo e empoderamento feminino.

 

3) Você posta tudo que você ganha?

 

C.L: Não! Falei disso esses dias no blog (ó, vale a leitura aqui). A maior parte do meu armário eu ganhei, mas tenho muita cautela com as marcas que uso e me associo (mesmo quando é publicidade).

 

Podemos perceber que o comportamento dos consumidores para adquirir um produto está mudando e, talvez, uma das mudanças mais claras seja a indicação de blogueiras respeitadas. Hoje em dia não basta a empresa dizer que o produto é bom. O novo consumidor considera muito a opinião dos usuários, principalmente se ele for especializado como a Carla Lemos e tantas outras blogueiras bombadas do Insta.

 

***

 

Claro que é sempre importante lembrar que um cliente satisfeito é a melhor propaganda que uma marca pode ter. E nestes dias em que 24 horas passam voando, a economia de tempo que a internet traz através do e-commerce faz muita diferença no meu dia a dia. Pra quem ainda não experimentou a compra online, eu não só indico como afirmo que pesquisas recentes garantem que o crescimento expressivo no setor se deu, entre outros fatores, pela credibilidade das blogueiras e pelo aumento da qualidade no atendimento das marcas. O tempo que antes eu gastava batendo perna atrás de um determinado produto, hoje é utilizado em livrarias, cinemas e restaurantes. Tô ou não tô no lucro??

Tudo a ver com

Lizzy Kahl no Submarino