Projeto Verão
Fabiane Pereira

05.11.2015

Imagem: Divulgação.

Chega novembro e o assunto é sempre o mesmo para mulheres retardatárias (como eu): o Projeto Verão. Para a maioria das criaturas do sexo feminino que regulam idade e classe social comigo, o 'projeto' começou há, pelo menos, três meses... Já pra turma portadora dos cromossomos XX, adepta da cevada e da picanha (tipo eu), o bicho começa a pegar em novembro mesmo.

 

Vejo esta onda fitness que invadiu a internet (só se fala disso!) e me pergunto quando foi que blogueiras 'de saúde e bem-estar' ganharam status de celebridades e tornaram-se padrões a serem seguidos?

 

Não sou louca de ser contra dietas e exercícios físicos. Fiz (faço) todas as dietas da moda desde meus 13, 14 anos. Lembro, inclusive, de uma que durava 23 dias, exatamente a mesma quantidade de letras do alfabeto. No terceiro dia, me empanturrava tanto de chocolate (afinal era o dia da letra C), que mesmo se eu comesse só alface nos vinte dias restantes, eu não perderia sequer um grama. Uma vez, passei sete dias comendo abacaxi, e o resultado foi um desmaio, inúmeras aftas e um pavor vitalício da fruta.

 

Apesar de, hoje em dia, eu ver e ouvir inúmeras mulheres pregando qualidade de vida e uma alimentação saudável (viva Bela Gil!), acho que há uma supervalorizada no tal 'projeto verão'.

 

Quer acordar às cinco da manhã para fazer a própria comida e carregar sua marmita gluten free para o trabalho diariamente, beleza. Mas preferir SEMPRE a academia ao cinema; deixar de tomar um chope pós-expediente de sexta, porque pode engordar; não ir ao aniversário do filho da amiga pra não cair em tentação com as guloseimas da festa; ou ainda tomar sibutramina para diminuir o apetite é deixar a saúde física e mental de lado, em prol de um projeto que não vai existir. Assim você não permanecerá saudável, nem física nem mentalmente.

 

É bem verdade que nutricionistas estão em todos os lugares, dando dicas preciosas de bem-estar, mas sabe-se que a 'indústria da magreza' joga pesado, e ficar fora dos padrões impostos pode nos causar muitos conflitos.

 

Convenhamos, não tem papo mais chato do que mulher falando de dieta e reclamando que está gorda enquanto come (quem nunca?). Então, o jeito é termos BOM SENSO, porque o melhor Projeto Verão, no fim das contas, é sempre o da saúde. E dá pra ter saúde e ser linda vestindo P, M ou G. Abaixo as noias!

Tudo a ver com

CoolStuff é no Submarino