Por um 2016 dedicado
Fabiane Pereira

11.01.2016

Instalação: Thomas Jackson | thomasjacksonphotography.com

Sou dessas pessoas que fazem lista de resoluções no início do ano. Alguns desejos já permanecem na lista há anos (emagrecer 5 quilos, aprender francês e só gostar de quem gosta de mim), mas muitos se renovam a cada ano e eu gosto disso. Toda lista que faço é intitulada 'Carta de Intenção para o Universo'. Eu sei que no fundo o universo nunca entrega exatamente o que promete. Na verdade, ele nunca promete nada, mas eu escuto vozes e deposito tanta fé em cada palavra ali escrita, que tenho certeza que 50% já começam a ser realizados quando ainda estou escrevendo.

 

E para os céticos eu afirmo que a ciência apoia esta minha convicção. De acordo com um estudo feito na Universidade de Toronto, escrever aqueles desejos íntimos num papel ajuda a alcançá-los. Pois é, a escrita é um método poderoso para nos ajudar a cumprir nossos objetivos. Não vou entrar nos pormenores da pesquisa, mas o fato é que aquela listinha de desejos que muitas pessoas fazem no início do ano pode SIM ajudar você a conquistar um ano mais próspero.

 

E pra mim 2015 deixou uma grande lição sobre prosperidade: rico é quem tem tempo. Essa máxima da contemporaneidade é a resposta de nove entre dez celebridades e parece aqueles clichês de quinta... e é. Mas também é uma verdade absoluta.

 

Claro que eu quero continuar realizando projetos musicais, visitar mais minha família no interior, lançar outro livro, gravar muitos outros programas, mas o que realmente desejo pro meu 2016 é ter tempo pra me dedicar a mim. Viajar mais sozinha, ler no silêncio da minha varanda todos os livros que ainda repousam em minha estante intactos, ir ao cinema numa tarde bucólica sem ter combinado com ninguém, assistir ao show da minha banda preferida e curtir aquele momento único comigo mesma, meditar, me levar pra jantar, degustar bons vinhos... só eu e minha ilustre companhia.

 

Eu poderia estar roubando, matando, sendo investigada pela Lava-Jato, mas estou apenas pedindo que você ponha em prática uma coisa ÓBVIA: mude. Faça diferente. Ponha em prática tudo aquilo que você protela há anos. Chega de desculpas esfarrapadas. O cientista Albert Einstein já dizia: “ não há maior evidência de insanidade do que fazer a mesma coisa dia após dia e esperar resultados diferentes”. Então dedique-se à tão sonhada mudança, porque ela começa embrionária, mas pode crescer muito se nos dedicarmos a ela. Que seu 2016 seja de pura dedicação e de farta colheita.

Tudo a ver com

CoolStuff é no Submarino