Geração Barra: sim, /
Fabiane Pereira

30.05.2015

Foto: Vitor Souza Lima

Nina Becker, estilista/cantora, também está nessa pegada.

Diariamente vejo textos serem compartilhados à exaustão nas redes sociais. A maioria deles sem funcionalidade alguma. Clico em um e, após nove janelas oriundas daquele primeiro, paro pra ler uma matéria em que um especialista em comportamento humano afirma que pessoas nascidas entre 1975 e 1985 pertencem à Geração Barra

 

Ora, nasci em 1981 então o assunto me interessa. Resumindo muiiiiito o texto em questão, o especialista diz que a capacidade das pessoas, que hoje têm entre 30 e 40 anos, em exercer várias funções profissionais com propriedade é uma característica da evolução humana. 

 

Se levarmos em conta que nossos avós tiveram um único emprego durante toda a vida, e nossos pais, no máximo três, realmente há um fundo de verdade nesta pesquisa. Sem ter espaço aqui para me aprofundar nas mudanças globais que levaram a tantas revoluções, o fato é que hoje equilibramos tantos pratos, que se isso não for evolução da espécie, vou achar Darwin um impostor. 

 

Faço um rápido exercício de memória, e realmente todas as pessoas que conheço nesta idade são formadas em uma coisa e realizam mais, pelo menos, outras três. Ou seja: isso barra aquilo barra aquilo também. Letícia Novaes é um bom exemplo: ela é vocalista da banda Letuce, uma das mais bacanas do cenário musical carioca. Além disso, vai estrear nos próximos dias mais um filme – Qualquer Gato Vira Lata 2 – e lançar seu primeiro livro, o Zaralha. Ela é colunista do jornal de maior circulação da cidade e ainda, por inúmeras vezes, produz seus próprios shows e seus projetos paralelos. Uma autêntica representante da Geração Barra: atriz/cantora/escritora/produtora.

 

LeticiaNovaes_ok

 

Léo Feijó é um dos empreendedores mais produtivos da cidade. Fundou o Grupo Matriz (complexo de casas de shows) há mais de dez anos, produziu (e ainda produz) centenas de shows responsáveis pela formação de um público e de uma cena musical no Rio. Além disso, Léo é jornalista, coordena um curso na PUC-Rio, lançou recentemente um livro sobre cultura da noite, preside o sindicato dos bares e restaurantes do Rio e tem mais tantas funções que nem me lembro. Jornalista/empreendedor/produtor/ativista cultural/escritor/etc etc etc.

 

Leofeijo_ok

 

Nina Becker é estilista/cantora. Lucas Vasconcellos é multi-instrumentista/produtor musical/compositor. Miguel Jost é professor da PUC-Rio/pesquisador musical/curador cultural. Mariana Volker é cantora/compositora/artista plástica. Emicida é rapper/empresário. Qinho é cantor/produtor cultural/empreendedor. Thiago Vedova é produtor/agitador cultural/professor. Matheus von Kruger é músico/psicólogo. Rogério Galalau é DJ/jornalista/produtor cultural.

 

MJost_ok

 

Pontuei apenas as funções profissionais, porque se levarmos em conta a esfera privada, aí veremos o quanto é barra pertencer à Geração Barra.

 

Sem opção, sigamos. Viva a evolução da espécie!

Tudo a ver com

Sociologia também está no Submarino