Cores de Frida Kahlo: exposição sobre a artista chega ao Rio
Fabiane Pereira

26.01.2016

Frida-Kahlo-1950

A expo fica na Caixa Cultural até março e traz toda a potência da arte feminina mexicana.

Ela é um ícone pop mundial. Frida Kahlo é considerada uma das maiores artistas do século XX e era comum vê-la retratando a si mesma, em cores vibrantes, criando situações um tanto quanto surrealistas em suas telas. Durante toda a sua vida, o amor e a dor – física e emocional – estiveram em pauta, tanto pessoal quanto profissionalmente, através de sua arte. Frida sofreu um grave acidente ainda jovem e passou por 30 operações ao longo de sua trajetória. Hoje ela é símbolo do poder feminino, influência artística e musa inspiradora de muita gente.  

 

No ano passado, chegou ao Brasil a exposição Frida Kahlo: Conexões entre mulheres surrealistas no México. Apaixonada pela artista, fui ver a mostra em São Paulo e saí de lá completamente boquiaberta. Hoje, dia 26 de janeiro, esta mesma mostra chega ao Rio e fica em cartaz gratuitamente até o dia 27 de março na Caixa Cultural, no centro da cidade, com portas abertas para o público de terça a domingo, das 10h às 21h.

 

Patriota declarada, comunista e revolucionária, Frida expôs as dores e as delícias de sua vida através de suas pinturas, e esta exposição reúne 30 obras da artista, sendo 20 óleos sobre tela e dez em papel (desenhos, colagens, litografias). A mostra apresenta também aproximadamente cem obras de outras catorze artistas, principalmente mulheres nascidas ou radicadas no México, autoras de potentes produções como María Izquierdo, Remedios Varo, Leonora Carrington e Rosa Rolanda. Através da exposição, é possível conhecer um amplo panorama do pensamento plástico da artista, tal qual o seu potente imaginário, que se formou tendo como eixo sua própria imagem.

 

Sendo assim, uma coisa é certa: a mostra vai bombar e eu vou assisti-la outra vez.

 

Tudo a ver com

Frida Kahlo também está no Submarino