Cinco MUST-HAVES de julho
por Fabiane Pereira

09.07.2016

cultura no Rio

CINEMA: Julieta, o novo filme de Pedro Almodóvar.
Já disse por aqui e por todos os cantos que sou uma mulher de Almodóvar. Amo suas cores, seus dramas e seu olhar generoso sobre o sexo feminino. Por isso, já assisti ao novo "almodrama" do cineasta espanhol e superrecomendo. Assim como em outros longas, Julieta tem personagens até exagerados mas sempre muito reais. Desta vez, o filme fala sobre a relação entre mãe e filha - além de luto, abandono e culpa. Corra pro cinema!

 

Julieta

 

 

LIVRO: Elas por elas - Histórias de mulheres contadas por grandes escritoras brasileiras, organizado por Rosa Strausz.
Num momento em que a voz feminina ganha cada vez mais força nas redes sociais e nas ruas, a editora Nova Fronteira acaba de lançar este livro que reúne ótimas histórias de mulheres escritas por algumas de nossas maiores representantes literárias como Clarice Lispector, Lygia Fagundes Telles, Ana Cristina César, Adriana Falcão, Adélia Prado, Pagu e tantas outras. Os dicionários da língua portuguesa são unânimes: literatura é um substantivo feminino. É daqueles livros que a gente lê numa tarde sem se cansar.

 

DISCO: Paraíso, segundo disco, recém-lançado de Fernando Temporão.
Ele é cantor, compositor e músico carioca. Seu segundo álbum, assim como o primeiro, é produzido por Kassin - um dos preferidos desta nova geração por saber transformar, como poucos, esta informalidade musical nascida na internet para um produto potente no mercado fonográfico. Batizado de "Paraíso", o disco é daqueles que tomam o ouvinte de assalto. Mas não é um disco pra qualquer ouvinte. É disco pra ouvinte atento, cuidadoso e, principalmente, bem informado. As onze músicas do repertório falam direta ou indiretamente sobre política. Mas fique tranquilo porque o disco não é panfletário. Temporão dá voz a um repertório inteiramente autoral que inclui parcerias com Alberto Continentino, Ava Rocha, Bruno Di Lullo, César Lacerda e Thiago Camelo.

 

TEATRO: Cais ou Da Indiferença das Embarcações em cartaz no Espaço SESC Copacabana (Rio)
A peça se passa durante as viradas de ano, momento em que os seres humanos suspendem o cotidiano para rever suas ações e refletir, projetando para o ano que virá a possibilidade de se tornarem melhores, querendo seguir sua consciência, mas influenciados pelo movimento das marés e das tempestades, num limite impossível de definir entre o externo e o interno. De terça a sábado às 19h30 e domingos às 18h30. R$ 20 (inteira) e estudantes R$ 10.

 

SHOW: As Bahias e a Cozinha Mineira
Se você ainda não conhece o som desta banda MASSA corra pro Youtube - o disco pode ser escutado através de streaming. As vocalistas, Assucena Assucena e Raquel Virgínia, têm o mesmo apelido: Bahia. Além disso, elas também têm em comum uma causa: são transexuais que cantam para espantar males como o machismo e a homofobia. O show é uma extensão do disco, "Mulher", lançado ano passado em total sintonia com as discussões feministas que dominam os últimos meses. Gal Costa é a musa das artistas que criaram a banda junto com o músico mineiro Rafael Acerbi Pereira. É show pra não deixar ninguém parado. #ProcureSaber.

 

as bahias e a cozinha mineira

Tudo a ver com

Elas por elas no Submarino