Bienal do Livro Rio – A narrativa das ilustrações
Fabiane Pereira

13.09.2015

Clarice Freire, Fabiane Pereira e a plateia.

A forte chuva que desabou sobre o Rio de Janeiro neste sábado não intimidou o público . Durante todo o dia, o estande do Submarino (localizado no Pavilhão Azul) na Bienal do Livro ficou lotado.

 

Autora do livro "Pó de Lua", publicado pela Intrínseca, Clarice Freire foi recebida por uma plateia empolgada. Durante o papo (superafetivo!), a escritora nos contou sobre suas influências quando criança: "li muito gibi da Turma da Mônica e os livros do Monteiro Lobato", disse. Clarice, que é pernambucana e filha de escritores, também disse que só deixou o emprego como publicitária quando assinou com a editora a publicação do livro. Suas inspirações vêm do dia a dia, dos diálogos em família e de tudo que lê. Com uma produção intensa durante a madrugada, a jovem escritora, que se popularizou através dos compartilhamentos nas redes sociais de seus versos ilustrados, aconselhou àqueles que querem publicar um livro: "leia muito, escreva só sobre o que você acredita e conhece e não desista no primeiro 'não'".

 

A plateia curiosa encheu Clarice de perguntas. Além de responder uma a uma, ela também autografou muitos livros. Foi um momento em que, juntos, diminuímos a gravidade das coisas, né? ;-)

 

Na sequência, conversei com a dupla de jovens escritoras Pathy dos Reis, popstar no YouTube, e Maria Carolina Passos. Amigas há muitos anos, desde o colégio, elas acabaram de lançar o livro "Blasfêmia", uma história policial que mistura assassinato misterioso, reencontros de velhas amizades, antigos traumas e perigos inesperados. Com uma arquibancada lotada - e todos filmando tudo através de smartphones – Pathy e Maria foram recebidas com histeria pelos pré-adolescentes que não continham o entusiasmo durante suas falas. Após a conversa, a dupla autografou muitos livros no estande do Submarino.

 

A doce e talentosa Bruna Vettori foi a terceira entrevistada do sábado. Criadora da fanpage Rotina&Rabisco, uma verdadeira fofura na ponta do lápis, a escritora está lançando seu primeiro livro na Bienal, uma extensão da rede social. Com mensagens e ilustrações positivas, a intenção de Bruna é levar, de alguma forma, ao seu leitor pequenos versos para inspirar seu dia. Assim como Clarice Freire, Bruna também foi uma leitora voraz quando criança, o que desenvolveu bastante sua imaginação. O instagram do projeto já conta com milhares de seguidores e vale (muito) o like.

 

O quarto convidado foi o professor Luiz Moura, que está em plena campanha de financiamento coletivo, através da plataforma Bookstart, para lançar "Transformando Ações", seu segundo livro. Ele nos contou sobre as facilidades de se lançar um livro hoje em dia através dos novos modelos de negócios editoriais e, ainda, nos explicou como podemos transformar desejos em resultados, inserindo pequenas dicas em nossa rotina.

 

Finalizando os bate-papos do dia no estande do Submarino, que está com descontos imperdíveis durante toda a Bienal (além de preços especiais para os títulos dos entrevistados), conversei com o diretor-executivo de um grande grupo editorial sobre o futuro do livro. Alexandre Caldini, que também é escritor e estava no evento comemorando a venda de 50 mil exemplares de seu mais recente livro, "A Morte – segundo a visão espírita", nos contou que os e-books vão conquistar o público cada vez mais e que versões em audio books também são ótimas opções para o crescimento do mercado editorial. Mas Alexandre ratifica que o livro impresso não vai acabar tão cedo. Ufa!!!

 

E eis que o último dia desta maratona literária se aproxima! No domingão, converso com o jornalista e escritor Silvio Essinger sobre o livro "Batidão - Uma História do Funk". Na sequência, recebo o Pedro Gabriel, do projeto "Eu me chamo Antônio", e finalizando esta experiência sensacional que o Submarino me proporcionou, as jovens escritoras criadoras dos blogs Leitora da Depressão, No meu mundo, Capitolina e Blog da Clara.

 

Uma superdica pra este último dia de Bienal: BRINDES!! As editoras estão distribuindo muitos brindes, de marcadores a livros mais antigos de autores consagrados. Então visite todos os pavilhões e procure por eles. E, claro, passe no Submarino para nos dar um oi e comprar tudo aquilo que você deseja. Entregaremos na sua casa e você fica livre de carregar peso! #FicaaDica.

Tudo a ver com

Submarino na Bienal do Livro Rio