Bienal do Livro Rio – Expectativas
Fabiane Pereira

01.09.2015

Crédito foto: Tayná Coelho | olhandoporai.com

As duas primeiras frases do primeiro post que assinei neste blog – meu primeiro post publicado no SONAR foi sobre o livro (veja que coincidência!!) "Som&Pausa", mas na ocasião eu ainda não era, oficialmente, colaboradora – foi: Um bom livro. Pensando melhor, vários bons livros dentro de ecobags espalhadas pela casa.

 

Sim, livros fazem parte da decoração da minha casa e do meu dia a dia. Sempre tenho uma boa indicação de leitura para um amigo e ando com um ou dois na bolsa 'praquelas' horas vagas, cada vez mais raras, na sala de espera da médica ou no salão de cabeleireiro. Aliás, sempre há mais dois ou três com marcações interessantes para serem discutidas na pós que faço na PUC-Rio de 'formação do escritor'.

 

Então foi com entusiasmo (e muito frio na barriga) que recebi o convite do Submarino para mediar os bate-papos no estande que o site vai promover durante a XVII Bienal Internacional do Livro Rio, entre os dias 3 e 13 de setembro. Foi com alegria (e muita cara de pau) que aceitei prontamente, e há dez dias me preparo para esta maratona literária. Serão mais de trinta e cinco entrevistas, além dos quase cinquenta livros para ler em tempo recorde – ser desafiada me move ainda mais quando o desafio tem total sinergia com os projetos pessoais que estou desenvolvendo há algum tempo. Todos os dias, publicaremos aqui um post contando os melhores momentos do dia, com declarações, trechos de entrevistas e fotos feitas no estande do Submarino.

 

A Bienal do Livro é o maior evento literário do país, um grande encontro que tem o livro como astro principal. Para o leitor, é a oportunidade de aproximação dos seus autores favoritos e de conhecer muitos outros. Durante onze dias, o Riocentro vai ser palco de uma grande festa da cultura, da literatura e da educação. Este ano, o grande homenageado do evento é o criador da Turma da Mônica, o cartunista Maurício de Souza. No estande do Submarino, o público poderá participar de bate-papos descontraídos com personalidades e escritores (veja a programação completa aqui).

 

No Brasil, crianças e adolescentes estão lendo cada vez menos. Isso é o que mostra a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, realizada pela Fundação Pró-Livro em parceria com o Ibope Inteligência. Mas a intenção dos educadores e de todas as pessoas que trabalham direta e indiretamente com a leitura é fazer com que estes números sirvam de base para novas políticas públicas, ensinando às crianças como o mundo da leitura é mágico e interessante.

 

Uma vez, o escritor Mário Quintana, por quem eu tenho uma profunda admiração, disse: "Os livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas".

Está mais do que na hora de mudarmos as pessoas. Até lá!

 

Tudo a ver com

Submarino a Bienal do Livro Rio